Botelho descarta baixaria, mas promete críticas à gestão Emanuel
Fonte: Da Redação 27/02/2024 ás 20:41:05 502 visualizações

O deputado estadual e pré-candidato a prefeito de Cuiabá Eduardo Botelho (União Brasil) praticamente "deu de ombros" à reclamação do atual prefeito da capital mato-grossense, Emanuel Pinheiro (MDB), que se viu atacado pelo agora "ex-aliado", após Botelho ter sido escolhido como o pré-candidato do União pelo governador de Mato Grosso, Mauro Mendes. À imprensa, Botelho disse que vai continuar fazendo as críticas e pontuando as falhas da gestão, quer Emanuel goste ou não. Mas garantiu que vai evitar baixarias e ataques pessoais.

“Sempre disse que eu iria fazer críticas em relação à gestão. Não vou fazer critica pessoal ao prefeito, não é o meu estilo isso. Agora, em relação à gestão eu vou, sim, pontuar. E vou pontuar o que vou fazer diferente em vários setores da Prefeitura. Quer ele goste, quer não, eu vou mostrar isso. Não vou fazer uma campanha que se baseia em cima de acusações pessoais, mas sim em cima de gestão”, prometeu Botelho.

A reclamação de Emanuel surgiu no fim de semana, quando o prefeito publicou um vídeo se defendendo das críticas feitas por Botelho durante a inauguração da ETA da Barra do Pari, em Várzea Grande, no sábado (24).

Na ocasião, Botelho disse que a prefeitura vive uma situação caótica e por isso não conseguiu elencar uma prioridade apenas para a futura gestão, mas vários setores. Além disso, o deputado ainda mencionou a dívida apontada pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE), no parecer que pede a reprovação das contas de governo de Emanuel, relativa ao exercício de 2022.

"Me preocupo muito com o rumo que pode tomar os debates das eleições da nossa Capital, especialmente nesse período de pré-candidatura. Quando o vejo o Eduardo Botelho, meu amigo, presidente da Assembleia, vir com declarações totalmente infundadas, eu fico preocupado sim com o rumo dos debates”, disse Emanuel no vídeo.

Em resposta, Botelho afirmou que "não é eu que falo, é o Tribunal de Contas que fez um relatório. Todo mundo sabe da situação", referindo-se ao rombo nos cofres municipais.

Enviar um comentário
Comentários
Mais notícias