Homem sem dinheiro é feio demais, ironiza empresário alvo da PF
Fonte: Da Redação 06/06/2024 ás 23:29:02 839 visualizações

Alvo de um mandado de busca e apreensão na Operação Ragnatela, o empresário Agner Luiz Pereira de Oliveira Soares ostentava vida de luxo nas redes sociais. Ele é apontados nas investigações de órgãos como a Polícia Federal e Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO) como responsável por ajudar a aumentar o patrimônio dos membros da facção criminosa, ou seja, fazer o dinheiro obtido com a prática de ilícitos render.

A operação investigou um esquema de lavagem de dinheiro da facção Comando Vermelho por meio da compra de casas noturnas e realização de shows nacionais. Para fazer o dinheiro dos lucros "render", Agner era responsável por emprestar dinheiro a juros abusivos (agiotagem), além de comprar veículos para os faccionados.

"Em paralelo, identificou-se outro indivíduo de nome Agner Luiz Pereira de Oliveira Soares, responsável pela rentabilidade dos lucros obtidos com os shows e venda de entorpecentes, através de empréstimo a juros abusivos, bem como no fornecimento de veículos para o grupo", diz trecho da decisão judicial para justificar o mandado de busca e apreensão contra o empresário.

OSTENTAÇÃO

Dono de uma rede de farmácias populares, nas redes sociais, ele divulga o negócio com os seguidores e os estimula a trabalhar, insinuando que "só quem trabalha desde cedo" é quem ganha dinheiro.

"Segunda-feira, pode olhar aí, 6h00 da manhã. Eu já vi nego preguiçoso, mas igual a você tá difícil de encontrar. Olha a avenida como já está as 6h da manhã e eu sei que você está dormindo que eu sei. Então vai chegar final de semana, você não bateu a poeira no ombro e não vai poder dizer: 'sextou bebê'", falou num dos seus vídeos.

Enviar um comentário
Comentários
Renato Caetano Monforte 2 semanas atrás

Mais vale quem Deus ajuda que quem cedo madruga. Se acordar cedo para trabalhar deixasse rico .boia fria seria milionário

Mais notícias