POLÍTICA ▸ REVISTA

Veja aponta império de comunicação de Silval com 73 emissoras em MT

A coluna Radar publicada no site da revista Veja divulgou nesta segunda-feira (27) que o ex-governador de Mato Grosso, Silval Barbosa, se prepara para expandir seu “império de comunicação”. O ex-político e atual delator premiado na Operação Ararath seria dono de 73 emissoras de rádio e TV no estado.

Segundo publicação, negociações para adquirir mais uma rádio estão em andamento. O ex-governador atua ativamente da administração de seu patrimônio. Silval progrediu da prisão domiciliar ao regime semiaberto no dia 21 de maio e declarou ao juízo de execução penal que pretende trabalhar no seu império de comunicação.
 
Fato recente, o ex-ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Blairo Maggi, enviou ao Supremo Tribunal Federal (STF) uma auditoria econômico-financeira para demonstrar falhas na delação premiada firmada pelo ex-governador de Mato Grosso, Silval Barbosa. Conforme o documento, Silval confessou que roubou dos cofres públicos a quantia R$ 1,158 bilhão, porém, devolução de apenas R$ 70 milhões foi cobrada.
 
Para se defender da auditoria, Silval Barbosa disse que o valor devolvido após acordo de delação é bem acima do dinheiro que desviou dos cofres públicos. Segundo ele, a quantia bilionário deve ser cobrada de outras pessoas que participaram dos esquemas e efetivamente se beneficiaram.
 
Bens entregues
 
A delação de Silval Barbosa se comprometeu a ceder um lote urbano em Sinop de R$ 860 mil, uma fazenda em Peixoto de Azevedo, avaliada em R$ 33 milhões, outra fazenda em Peixoto de Azevedo de R$ 10,4 milhões, uma aeronave avaliada em R$ 900 mil e um imóvel em Cuiabá de R$ 1,2 milhão.
 
Para completar o valor de R$ 470 milhões, Silval firmou compromisso de depositar em uma conta judicial R$ 23,4 milhões, em cinco vezes.

Outros membros da família Barbosa também se comprometeram a devolver bens. Roseli Barbosa (esposa), Rodrigo Barbosa (filho) e Antônio Barbosa (irmão) negociaram diretamente com o Ministério Público Federal.
 
Conforme termo de delação premiada, Roseli se comprometeu a entregar um terreno próximo ao Lago do Manso, avaliado em R$ 1,2 milhão, e um apartamento no bairro Jardim das Américas, estimado em R$ 1,2 milhão.
 
Antônio Barbosa se comprometeu a entregar a Fazenda Lagoa Dourada, em Peixoto de Azevedo, avaliada em R$ 2,9 milhões, e um terreno também próximo ao Lago do Manso, estimado em R$ 524 mil.

Rodrigo Barbosa se comprometeu a entregar dois lotes em Cuiabá, avaliados em R$ 280 mil, um imóvel no Edifício Manchester, estimado em R$ 310 mil, e um imóvel em Matupá, avaliado em R$ 2,4 mil.

Comentários