POLÍCIA ▸ TRÁFICO DE DROGAS

Traficante morre em confronto com a Rotam em Cuiabá; populares se revoltam

Uma ocorrência de tráfico de drogas gerou uma enorme confusão na noite desta sexta-feira (29) no bairro Santa Isabel, em Cuiabá. Ao final, um acusado de tráfico de drogas foi morto.

Segundo as informações, policiais da Rotam receberam denúncias de uma casa usada para o tráfico de drogas e armas no bairro. Eles foram checar e, quando se aproximaram da residência indicada, visualizaram uma pessoam correndo e pulando muros de outras residências na região. 

Foi feito acompanhamento e o bandido apontou arma para os policiais, que revidaram. O criminoso foi atingido e morreu no local. Ele foi identificado apenas como Vitinho.

Policiais acionaram a DHPP (Delegacia de Homicídios e Proteção a Pessoa) e a Politec. Foi feito isolamento total da rua para os trabalhos periciais.

Na casa onde Vitinhoe estava, os policiais encontraram um verdadeiro laboratório de entorpecentes. Além de drogas, havia diversos materiais para refino e distribuição de entorpecentes.

Porém, a grande confusão ocorreu durante os trabalhos periciais. Centenas de pessoas se aglomeraram na rua, no limite do isolamento, e passaram a xingar e ofender os policiais militares. Em determinado momento, alguns começaram a jogar pedras contra os militares, que precisaram revidar com disparos anti motim.

Pouco depois, criminosos em outros pontos do bairro passaram a efetuar disparos de fuzis. Os disparos, chamados de anti traçante, eram realizados para o alto e causam efeitos luminosos no céu. Foi então que foi solicitado reforço até do Batalhão de Operações Especiais (Bope), que fez uma varredura na região. Somente assim, a situação se acalmou momentaneamente.

Isso porque, quando os policiais já estavam saindo do bairro, os populares voltaram a atacá-los com pedras. Duas atingiram o carro de uma equipe de televisão, que fazia a reportagem do fato.

Os policiais, então, retornaram e só deixaram o local quando todos os populares se recolheram em suas residências. Apesar de toda esta confusão, não houve registro de presos ou feridos.

Comentários