MUNDO ▸ CRIMES

Tio do presidente sírio, Bashar al-Assad é condenado à prisão na França por fraudes

Rifaat al-Assad, tio do presidente sírio, Bashar al-Assad, foi condenado nesta quarta-feira (17), em Paris, a quatro anos de prisão por operações fraudulentas que o ajudaram a erguer um império imobiliário na França, estimado em 90 milhões de euros.

Na sentença, o tribunal ordenou o confisco dos bens de Rifaat. Ausente durante as deliberações, ele foi representado por seus advogados.

Neste caso sobre enriquecimento ilícito, Rifaat al-Assad, de 82 anos, foi condenado por lavagem de dinheiro em grupo organizado para malversação de recursos públicos sírios entre 1996 e 2016, entre outras acusações.

Residente britânico à frente de um império imobiliário na Europa e que agora se apresenta como opositor de seu sobrinho, Rifaat também foi condenado por lavagem de evasão fiscal agravada, assim como pelo trabalho clandestino de funcionários domésticos.

Por questões jurídicas, no entanto, ele foi absolvido pelos fatos que abarcam o período de 1984 a 1996,

Entre os bens confiscados, há duas mansões nos bairros mais nobres da capital francesa e uma propriedade em Londres.

Seus advogados denunciaram uma decisão "sem base em qualquer prova objetiva" e disseram que recorreriam "imediatamente".

Comentários