ECONOMIA ▸ AGRICULTURA

Técnicos da Empaer iniciam coleta de sementes para produção de mudas

Técnicos da Empresa Mato-Grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer) iniciaram a coleta de sementes de diferentes espécies nativas, no centro urbano da capital e nos munícipios do Vale do Rio Cuiabá. O técnico agrícola e responsável pelo Viveiro de Mudas da Empaer, Roberto Arcanjo Ferreira, fala que a expectativa é colher 1 milhão de sementes, que serão multiplicadas e usadas para o reflorestamento de áreas degradadas e matas ciliares. A coleta começa no mês de setembro e termina em dezembro.

De acordo com Roberto, 90% das sementes são coletadas na área urbana. Ele explica que o processo de preparação de mudas requer cuidados e atenção, cada semente tem uma preparação diferenciada que começa na limpeza, retirada da polpa, secagem na sombra, quebra de dormência na água quente ou fria e outras. Esse trabalho é desenvolvido para que os produtores rurais possam utilizar mudas para recuperação de áreas degradadas, desde que comprovada a necessidade na área.

São repassadas mudas de espécies nativas ou frutíferas para os produtores que assinaram um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) e são obrigados a recuperar as áreas degradadas. Segundo Ferreira, para este ano de 2020, serão produzidas 100 mil mudas de espécies nativas, frutíferas e ornamentais. As espécies mais cultivadas são ipê (roxo, rosa, amarelo e branco), cerejeira, jatobá, moringa, bordão de velho, cumbaru, aroeira, pitomba e outras. Após o plantio, as mudas saem do viveiro com o tamanho de 20 a 30 centímetros.

 

 

O viveiro vai produzir 100 mil mudas de espécies nativas, frutíferas e ornamentais

O viveiro possui uma área de 18 mil metros quadrados, onde são multiplicadas 66 espécies diferentes de plantas. O técnico explica que cada árvore tem um tipo de coleta a ser feita. Com algumas sementes, por exemplo, é necessário colocar um pano embaixo da árvore para apoiar as sementes. Em seguida, é feita a limpeza em uma peneira para retirar as cascas que ficam grudadas. Após a limpeza as sementes são plantadas em sacolas plásticas com terra e substrato (palha de arroz e cinza).

O trabalho não se restringe somente à produção de mudas, mas também a orientação para os produtores rurais sobre os cuidados na produção e escolha correta da muda ou semente, preparo da terra, plantio, irrigação e evolução da planta. Ele enfatiza que o produtor rural para  produzir árvores precisa conhecer as espécies. E cita que a cerejeira pode ser plantada imediatamente após a coleta ou esperar até um ano para o plantio, já o ipê, se coletar a semente e plantar, perde o poder de germinação. “É necessário conhecer a técnica de cada planta para realizar o plantio”, salienta.

Por ano, são produzidas mais de 50 mil mudas de ipês e 10 mil mudas de cerejeira, considerada as mais procuradas pelos produtores. As madeiras são utilizadas para reflorestamento e na indústria moveleira. O viveiro de mudas da Empaer, localizado no município de Várzea Grande, também comercializa por R$ 3,50 muda de espécie nativa. O interessado em adquirir mudas pode entrar em contato com a Empaer pelo telefone (65) 3648 9270/9271.

Comentários