MUNDO ▸ CRISE

Protestos contra o racismo voltam a tomar as ruas em cidades americanas

Os Estados Unidos entraram nesta terça-feira (2) no oitavo dia de manifestações contra o racismo após a morte do ex-segurança George Floyd em uma ação policial em Minneapolis. Os protestos ocorrem na maioria das vezes de maneira pacífica.

 

Veja abaixo um breve resumo dos protestos desta terça (2)

  • As duas maiores cidades dos EUA, Nova York e Los Angeles, além da capital Washington, mantêm novamente toque de recolher a partir desta noite, porém manifestantes continuam nas ruas de NY e LA após o horário permitido.
  • Em Atlanta, apesar de os manifestantes marcharem pacificamente, a polícia começou a lançar bombas de gás lacrimogêneo quando começou o horário do toque de recolher, às 21 horas.
  • Outras grandes cidades, como Portland (Oregon), não vão adotar a medida após autoridades considerarem que a violência diminuiu na noite anterior.
  • Os protestos começaram ainda no início da tarde na maior parte do país. Nesse início, sem grandes tumultos ou saques.
  • Em Las Vegas, a polícia identificou o responsável por balear um policial durante manifestação na segunda-feira: um homem de 20 anos. A cidade também teve outro tiroteio que terminou com uma morte na segunda.
  • Houve manifestações pelo mundo, as mais numerosas na Austrália, no Reino Unido e na França. Em Paris, inclusive, um ato com mais de 15 mil pessoas também relembrou a morte de cidadãos negros no país europeu. Houve tumulto na capital francesa e em Marselha.
  • Parentes e amigos de Floyd discursaram em homenagem ao ex-segurança em evento em Minneapolis.

Comentários