POLÍCIA ▸ NEGADO

Preso por homicídio em Poconé tentou habeas corpus preventivo

O acusado Wanderson Arian Fernandes e Silva de 27 anos preso nesta quinta-feira (27) por policiais civis na região do Porto Jofre, tentou na justiça um habeas corpus preventivo tentando evitar a prisão.

A defesa alegou que o acusado estaria disposto a prestar todas as informações a instrução processual, alegando também que o mesmo não apresentava risco à sociedade, pelo motivo de nunca ter praticado qualquer crime contra a vida ou patrimônio. O pedido foi negado pela juiza da comarca de Poconé e pelo Tribunal de Justiça.

Wanderson estava com o mandado de prisão em aberto desde novembro do ano passado, e se escondeu na região do Pantanal, mas acabou sendo capturado após uma Operação da Policia Civil.

O Crime:

O crime ocorreu no dia 23 de novembro do ano passado, quando a vítima Igor Cesar de 24 anos e uma testemunha trafegavam pela cidade e se depararam com uma briga, onde conheciam os envolvidos. 

Igor desceu do carro e tentou separar o tumulto generalizado, quando se desentendeu com Wanderson, que fez os disparos. 
Após a vítima cair, o suspeito voltou a atirar e fugiu em seguida.

A vítima foi socorrida ao hospital da cidade e depois encaminhada ao Pronto Socorro de Várzea Grande, onde não resistiu aos ferimentos e acabou falecendo.

Comentários