NACIONAL ▸ POLEMICA

Presidente do Senado reage a comentários homofóbicos sobre vídeo

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), reagiu, nesta segunda-feira (17/02/2020), aos comentários e memes com um vídeo que circula nas redes sociais em que ele dança com o pai, Samuel José Tobelem. Ele prometeu, ainda, que o Congresso Nacional deve buscar “dados e evidências” sobre “surtos de intolerância” e buscar caminhos para criminalizar atos de ódio.

Segundo ele, o vídeo é antigo e foi gravado durante um Carnaval de rua. Nas imagens, Davi está na rua, dançando, enquanto Samuel brinca e faz carinho no filho, de pé em um degrau acima dele.

O vídeo desencadeou comentários homofóbicos e críticas por suposta quebra de liturgia do cargo que ele ocupa. O blogueiro Allan dos Santos, do site Terça Livre, aliado dedicado do presidente Jair Bolsonaro, por exemplo, publicou o vídeo perguntando: “Que encouchada (sic) é essa?”.

“É inacreditável que algumas pessoas sejam tão desrespeitosas que se sintam no direito de agredirem, sem mais nem menos, a imagem de um pai feliz em um momento de descontração com o filho”, afirmou o presidente do Senado, acrescentando que, embora, “como figura pública”, não costume se abater com ataques do tipo, se sentiu na “obrigação de filho em defender meu pai”.

O democrata afirmou que o episódio exemplifica como uma “crescente onda de intolerância, preconceito e desrespeito toma conta das redes sociais”. “Um vídeo antigo meu, dançando Carnaval de rua com meu pai, está sendo editado e espalhado pelas redes sociais, de forma criminosa, com mensagens machistas, homofóbicas e antissemitas. Todos os dias, em algum lugar, alguém é ofendido gratuita e injustificadamente nas redes sociais. Definitivamente, o mundo não precisa disso”, escreveu o presidente.

Comentários