MUNDO ▸ BRIGA

Presidente do Irã acusa EUA de mentir quando afirma que deseja negociar

O presidente do Irã, Hassan Rohani, acusou o governo dos Estados Unidos de mentir quando afirma que deseja negociar com Teerã, após o anúncio de sanções americanas contra o chefe da diplomacia iraniana, Mohamad Javad Zarif.

Rohani também questionou a utilidade das sanções financeiras anunciadas na segunda-feira contra o guia supremo iraniano, o aiatolá Ali Khamenei, um homem que, segundo ele, possui apenas uma "hussainiya (local de culto xiita) e uma casa modesta".

Irã diz que sanções americanas fecham porta da diplomacia

"Ao mesmo tempo que pedem negociações, eles tentam punir o ministro das Relações Exteriores. É evidente que mentem. Poderiam pelo menos ter esperado um pouco para que o mundo analisasse se dizem a verdade ou mentem", declarou Rohani em Teerã.


Quase ao mesmo tempo, o conselheiro de Segurança Nacional dos Estados Unidos, John Bolton, criticou em Jerusalém o que chamou de silêncio "ensurdecedor" do Irã, ao mesmo tempo que disse que a porta segue aberta para "verdadeiras negociações".

"Tudo o que o Irã tem que fazer é entra por esta por aberta", declarou Bolton, ao lado do primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu.

"No momento em que falamos, os representantes da diplomacia americana seguem para o Oriente Médio em busca de um caminho para a paz. Como resposta, o Irã mantém um silêncio ensurdecedor", disse Bolton, aparentemente sem ter conhecimento das declarações de Rohani.

Comentários