BOCA NO TROMBONE ▸ ROSA NEIDE

Petistas culpam Moro e Bolsonaro por operação

Deputados petistas Zeca Dirceu, Maria do Rosário e Gleisi Hoffmann esculacharam nas redes sociais a operação da Defaz na manhã desta segunda (19), que realizou buscas na casa da deputada Rosa Neide (PT) e prendeu o assessor do deputado Barranco (PT) por supostas fraudes na Educação de MT.

Eles defendem a colega e criticam a ordem da Justiça para busca e apreensão, na Operação Fake Delivery nesta segunda-feira (19). Os petistas culpam o ministro da Justiça Sérgio Moro, pelo ocorrido. A operação investiga fraudes na compra de materiais, que somam mais de R$ 1 milhão. Os materiais teriam sido comprados pela então secretária Rosa Neide, na gestão Silval Barbosa, e nunca recebidos pela Seduc.

O deputado Zeca Dirceu, filho do ex-ministro José Dirceu (condenado por corrupção no esquema Mensalão) disse que Jair Bolsonaro e o ministro Moro estão perseguindo Rosa Neide, por defender a Educação.“Teve sua casa invadida ilegalmente hoje. Bolsonaro e Moro fazem isso, por simples motivo. Rosa Neide é uma das maiores defensoras da educação pública gratuita e de qualidade. Lei do abuso de autoridades neles já”, afirmou.

Gleisi Hoffmann (PT-PR) também fala em perseguição. "Sofreu com mais um exemplo de abuso de autoridade e perseguição. Porque fazer uma busca em sua residência se a deputada sequer é investigada e já se colocou à disposição das autoridades?".

Maria do Rosário (PT-RS), criticou chamando de espetáculo a operação e disse que o crime de Neide é defender Lula livre. “Mais abuso de autoridade. O crime dela é ser Lulista, PT e comunista”, disse.

Natália Bonavides (PT-RN) foi na mesma linha dos colegas. “Hoje sua casa foi invadida numa medida arbitrária, com nítido caráter de polícia política, como tem agido forças do aparato de Estado sob o comando e incentivo de Bolsonaro e Moro”, disse a deputada federal.  

Comentários