POLÍTICA ▸ MINISTRO NA BERLINDA

Para Wellington, pedido da CNM por saída de Pazuello é reação: quis culpar prefeitos

O senador Wellington Fagundes (PL) afirma não ter sido consultado sobre o pedido da Confederação Nacional dos Municípios (CNM) pela saída do ministro da Saúde Eduardo Pazuello. Vice-presidente da Frente Parlamentar do Municipalismo, Wellington avalia que Pazuello não se saiu bem em audiência no Senado semana passada.

Mesmo assim, considera motivo de apreensão falar de mais uma troca no Ministério em um momento difícil com o recrudescimento da pandemia de Covid-19.

Durante audiência, Pazuello chegou a se alterar com os parlamentares quando questionado sobre sua participação na crise de Manaus onde pacientes hospitalizados morreram por falta de oxigênio.

Ele ainda tangenciou ao falar sobre a demora na vacinação contra Covid-19, o que gerou reação entre prefeitos. “O ministro não foi bem na sessão do Senado na semana passada. E quis jogar culpa nos prefeitos”, avalia o senador que acredita ser um dos motivos da reação da CNM.

Para a Confederação, que reúne 5,2 mil dos 5.565 municípios do país, Pazuello errou ao “não acreditar na vacinação como saída para a crise e não realizou o planejamento necessário”. Portanto, sua saída foi considerada "necessária, urgente e inevitável".

Comentários