CIDADES ▸ ABANDONO DE INCAPAZ

Pai que abandou filhos vivia em Chácara no Distrito de Cangas

Depois da repercussão do caso da Simone San Martin Paixão, 41 anos, encontrada morta, em sua residência, na quinta-feira (06.01), no bairro Construmat, em Várzea Grande, a reportagem teve acesso os depoimentos e confirmou que além de Simone, os quatro irmãos, e uma criança que moravam na casa também sofrem de deficiência mental e viviam praticamente em situação de abandonado e fome. A Polícia Civil informou que os quatro irmãos e a criança foram levados pelo Conselho Tutelar.

Conforme consta dos depoimentos, a mãe de Simone morreu, e eles moravam com pai. Na casa, também tinha uma criança de cinco anos, filha de uma das vítimas de abandono. O homem passava mais tempo em uma chácara, no Distrito de Cangas, no município de Poconé (a 104 km de Cuiabá). A Polícia Civil informou que os quatro irmãos e a criança foram levados pelo Conselho Tutelar.

Em depoimento, uma mulher relatou, que o suspeito — pai da vítima Simone — costumava deixar os filhos deficientes largados a própria sorte, e saía de casa e ficava longo período ausente. Segundo ela, os filhos, que não foram informados a idade, eram vistos por populares catando comida dos lixos.

“A casa onde as vítimas estavam é suja e bagunçada, insalubre, comida azeda jogada pelo chão, cheiro de fezes, e tinha preservativos jogados na casa. Não havia colchão para todos os moradores, sendo que alguns dos moradores dormiam somente na madeira da cama. Em um dos quartos havia mantimentos, mas estava trancado”.

Em um segundo depoimento, uma mulher que a reportagem do  vai resguardar sua identidade, contou que tem medo de ir à casa da família, pois um dos irmãos costuma ficar pelado e se masturbando. Segundo ela, um dos irmãos já subiu e se jogou de um telhado de um bar e quebrou a perna.

Ela também confirmou que o local é precário, e já encontrou os irmãos nas ruas revirando lixos para comer. “Na última segunda (03), uma das filhas me pediu comida dizendo que sua irmã estava na casa doente. Eu dei leite e açúcar para ela. O pai raramente estava em casa com os filhos deficientes, pois ele fica mais tempo num sítio”.

Ainda, em relato, foi constatado que o pai de Simone, tem um filho, que não mora na mesma residência, e que não possui deficiência mental. Segundo informações, esse filho é casado com uma prima.

Comentários