POLÍCIA ▸ ESTUPRO

Padrasto estuprava menina de 12 anos em troca de lanches e balas em VG

Uma menina de 12 anos foi levada até um matagal do bairro Capão do Pequi, em Várzea Grande, e estuprada pelo padrasto, de 45 anos, na noite dessa quinta-feira (04). O homem foi preso em flagrante por estupro de vulnerável e a Polícia Militar descobriu que os abusos aconteciam há cerca de 3 meses, a troco de lanches a balas.

De acordo com o boletim de ocorrência, os militares fazia patrulhamento pelo bairro e viram uma moto estacionada dentro de um matagal, sem ninguém por perto. Os agentes foram ver o que estava acontecendo e avistaram um casal nu, praticando atos sexuais.

Ao perceber a presença da polícia, a menina saiu correndo e se escondeu. O homem vestiu uma calça e foi de encontro com os militares, sinalizando que estava tudo tranquilo e que estava apenas “namorando” no local e a mulher teria fugido, pois era casada.

Os policiais desconfiaram do nervosismo do acusado e procuraram a jovem pela mata. Ao acharem, perceberam que se tratava de uma menor de idade, fato que foi confirmado durante verificação no sistema.

Foi dada voz de prisão em flagrante ao agressor por estupro de vulnerável. Ele relatou que é padrasto da menina e, para ter relações sexuais com ela, pagava lanches e doces.

Afirmou ainda que saiu de casa junto com a menor na noite dessa quinta, dizendo que iria comprar lanche.

A menina confirmou o fato para os policiais. Com ela também foram encontrados dois pacotes de balas do tipo jujuba.

Os dois foram encaminhados para a Central de Flagrantes. A mãe da menor foi informada da situação e acompanhou a menina na delegacia.

Ainda conforme a Polícia Militar, o agressor tem passagens criminais pelo crime de homicídio e outra por estupro de vulnerável. Com ele, também foi encontrado um documento falso de Portugal, com sua foto, porém outro nome.

A Polícia Civil vai apurar o caso.

Comentários