MUNDO ▸ POLÊMICA

Não seja como Bolsonaro, seja como Harry e Meghan, diz prefeito de Nova York

O prefeito de Nova York, Bill de Blasio, voltou a usar o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, para incentivar que as pessoas se vacinem contra a Covid-19. Desta vez, o político americano comparou Bolsonaro ao príncipe Harry, do Reino Unido, e sua esposa, Meghan Markle.

Não é a primeira vez que de Blasio critica o presidente brasileiro. Além da polêmica sobre a Assembleia Geral da ONU, nesta semana, houve outra rusga entre os dois em 2019 (veja mais abaixo).

"Não seja como Jair Bolsonaro, seja como Harry e Meghan. Vacine-se", escreveu o prefeito de Nova York em uma rede social junto com a publicação de uma foto em que aparece ao lado do casal.

Harry e Meghan participarão no sábado (25) do "Global Citizen Live", uma transmissão de 24 horas no Central Park, em Nova York, iniciativa cujo intuito é pressionar os países por igualdade na distribuição de vacinas, segundo a revista "Vogue".

Será a primeira aparição conjunta do duque e da duquesa de Sussex desde o nascimento da segunda filha do casal, Lilibet Diana. O nome é uma homenagem à rainha Elizabeth II, cujo apelido familiar é Lilibet, e à mãe de Harry, a princesa Diana.

Comentários