POLÍCIA ▸ FATAL

Motorista bêbado força ultrapassagem, bate Amarok contra Biz e mata piloto em Mato Grosso

Acidente de trânsito envolvendo uma caminhonete Volkswagen Amarok, Mitsubishi I/ MMC Lancer e, possivelmente, uma motocicleta Honda Biz, na madrugada desse domingo (18), matou o motociclista, identificado como Jairo Wesley Lima de Almeida, 27 anos, na MT-175, em Mirassol D’Oeste (300 km da Capital).

Foi verificado que a Amarok, responsável por bater na lateral da Mitsubishi, que seguia no mesmo sentido, e depois bateu de frente contra a Biz, era conduzida por um motorista de 21 anos, nome não divulgado, que estava bêbado, e forçou ultrapassagem.

A Polícia Militar (PM) atendeu à ocorrência, encontrou os restos mortais de Jairo espalhados pela pista, isolou o local, controlou o trânsito e comunicou o fato à Delegacia de Polícia Civil e Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec), responsáveis pelos procedimentos no andamento da ocorrência.

Conforme o motorista da Lancer, ele seguia viagem sentido São José dos Quatro marcos e que atrás de seu carro a Amarok trafegava “dando luz alta”. Em determinado momento o motorista do Volkswagen forçou ultrapassagem, bateu contra a Mitsubishi e quando invadiu a pista contrária, bateu de frente contra a motocicleta.

Ressaltou ainda que no momento que a Amarok bateu contra sua Lancer, ele perdeu o controle da direção, veículo saiu da pista, bateu contra um cerca e invadiu uma propriedade à margem da rodovia.

Os peritos analisaram as condições em que o corpo da vítima foi encontrado, sendo ressaltado que os restos mortais foram encontrados espalhados pela pista e o piloto irreconhecível. Sendo possível a identificação do cadáver por meio de uma tornozeleira eletrônica encontrada junto ao cadáver.

Ainda foi periciado todo o perímetro para coletar evidências que determinem as causas e circunstâncias do acidente.

Os militares ainda registraram que o motorista da Amarok estava visivelmente bêbado e exalando forte cheiro de bebida.

Em seguida, o cadáver foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML), onde passou por exame de necropsia, antes de ser liberado para os procedimentos fúnebres.

Os investigadores acompanharam os trabalhos no local, encaminharam o motorista da Amarok para delegacia, onde foi ouvido pelo delegado de plantão e autuado em flagrante por conduzir veículo automotor sob a influência de álcool ou substância psicoativa, que resultou na morte do motociclista, além de danos materiais à outra vítima.

Comentários