NACIONAL ▸ AUXILIO BRASIL

Ministro da Cidadania anuncia benefício de R$ 400 no novo Bolsa Família

O ministro da Cidadania, João Roma, anunciou nesta quarta-feira (20.10) que no Auxílio Brasil (que substituirá o Bolsa Família) será criado um “benefício transitório” para que as famílias recebam, até o fim de 2022, pelo menos R$ 400 mensais.

Em pronunciamento à imprensa, Roma declarou que novo programa (Auxílio Brasil) começará a ser pago em novembro, em substituição ao Bolsa Família e ao Auxílio Emergencial.

“O programa permanente que é o Auxílio Brasil, que sucede o Bolsa Família, ele tem um tíquete médio. O valor do benefício varia de acordo com a composição de cada família. Existem famílias que estão recebendo até menos de R$ 100, e outras que recebem até mais de R$ 500”, declarou o ministro.

Segundo ele, o programa “está estruturado para que avance cada vez mais, com políticas integradas, para atender a esses brasileiros mais necessitados”.

Sobre o “benefício transitório”, João Roma explicou: “O presidente determinou que nenhuma das famílias beneficiárias receba menos de R$ 400. Estamos tratando, área social e econômica, para que essa necessidade do povo ocorra também seguindo a responsabilidade fiscal”.

Ele ainda acrescentou: “Estamos estruturando um benefício transitório que funcionaria até dezembro do próximo ano e esse benefício transitório teria por finalidade equalizar o pagamento desses benefícios para que nenhuma destas famílias beneficiárias recebam menos de R$ 400. Isso que estamos tratando internamente no governo e também junto com o Congresso Nacional para que com a aprovação da PEC que o relator deputado Hugo Mota tudo isso seja viabilizado dentro das regras fiscais”.

Comentários