POLÍTICA ▸ CRITICAS

Mauro Mendes comenta revolta com descaso da BR-163: É absurdo; não dá para ficar como está

O governador Mauro Mendes (DEM) comentou ,neste fim de semana com jornalistas, sobre a revolta a respeito das obras paradas de duplicação da BR-163 de trecho entre Cuiabá a Sinop (500km da Capital) há mais de três anos e as cobranças junto ao Governo Federal, já que 'não dá para ficar como está'.

"É um absurdo o que está acontecendo aí: a empresa cobra pedágio e não entrega, não faz. É lamentável realmente", pontou Mauro que garantiu massificar a cobrança junto ao Governo Federal.

A BR-163 é uma rodovia estratégica para a economia do Estado. As obras de duplicação da rodovia estão paradas há anos e, como reforçou o governador, a empresa concessionária Rota do Oeste está cobrando pedágio, porém não cumpre o que está no contrato. 

Apesar das praças de pedágio operarem normalmente, há um entrave na concessão, que está impedindo que a rodovia seja duplicada. Em setembro, diretores da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) prometeram apontar  uma solução definitiva para a concessão ao senador Wellington Fagundes (PL).

Em audiência no mês de julho, em Brasília-DF, o ministro de Infraestrutura Tarcísio de Freitas prometeu vir a Mato Grosso até novembro para lançamento da construção da Ferrovia de Integração do Centro-Oeste (Fico) e trazer novidades sobre a retomada das obras da BR-163.

"Eu tenho conversado muitas vezes com ele, que tem buscado soluções, e nós vamos continuar cobrando, mas de maneira amistosa e respeitosa, porque não dá para ficar como está", concluiu Mauro.

Comentários