POLÍTICA ▸ EDUCAÇÃO

Mauro diz que menos da metade está em greve; espero que eles voltem

O governador Mauro Mendes (DEM) voltou a ressaltar que não vai “assinar um cheque sem fundos”, prometendo aumento a servidores, sem poder cumprir.

Nesta sexta-feira (14), ele lamentou que os servidores da Educação ainda estejam em greve, mas avaliou que a paralisação vem perdendo a adesão, já que muitos entendem a crise financeira do Estado e estão voltando ao trabalho.

“Eu não vou dar cheque sem fundos. Não vou dar aumento e deixar atrasar mais os salários do que que já atrasou. Nós explicamos isso aos professores e hoje menos da metade dos professores ainda está em greve, mas a cada dia, a cada semana, muitos estão compreendendo isso e estão retornando à sala de aula”, declarou o governador durante visita a Rondonópolis (212 km de Cuiabá) onde acompanhou o ministro de Infraestrutura, Tarcísio Gomes.

O governador enfatizou que a situação financeira do Estado é ruim e pediu a colaboração dos professores.

“Eu espero que eles retornem e que colaborem com Mato Grosso e com o Governo nesse momento”, reforçou.

De acordo com a Secretaria de Educação do Estado (Seduc), atualmente 49,02% das escolas estão em greve. Outros 50,98% estão em funcionamento parcial ou integral.

Comentários