POLÍCIA ▸ CASOS DE FAMILIA

Mãe e padrasto são presos por tortura de ex-nora em cidade de Mato Grosso

A mãe e o padrasto do homem, nomes não revelado, acusado de sequestrar, torturar e espancar a ex-mulher, Maria do Socorro, com um cabo de energia, foram presos, na tarde de segunda-feira (03), acusados de serem cúmplices dos crimes e ainda por omissão de socorro à vítima.

A vítima teria sido sequestrada há cerca de três dias, mantida presa na casa da ex-sogra no bairro Jardim do Lago, em Tangará da Serra (241 km da Capital), onde passou por tortura física e emocional.

De acordo com o depoimento de Maria, após dois dias sendo espancada, no domingo as agressões começaram por volta das 09h até a noite, na casa da ex-sogra, onde a mãe e o padrasto do ex presenciaram todas as agressões e não fizeram nada para impedir ou ajudá-la.

O acusado teria afogado a vítima em um tanque, batido a cabeça dela na parede, desferido socos, chutes, queimado os documentos da mulher e a impedido de sair.

Ainda segundo, Maria, que está bastante ferida, ela inúmeras vezes pediu socorro aos presentes na residência, mas ninguém a ajudou. Para escapar, ela esperou todos dormirem e na madrugada fugiu para a rua, onde pediu socorro.

Diante das graves denúncias e da situação física e emocional da vítima, os policiais de imediato realizaram buscas, localizando apenas a mãe e o padrasto do suspeito, apontados pela mulher como coniventes e omissos diante das agressões e situação de sequestro e cárcere privado.

O acusado continua ‘desaparecido’ e é considerado foragido da Justiça.

Entenda o caso

Por volta das 5h da manhã, a PM foi acionada para socorrer uma mulher na região central do município. Ao chegar ao local, a vítima estava sendo encaminhada ao hospital pelo Corpo de Bombeiros.

Os policiais foram até Unidade de Pronto Atendimento (UPA) para conversa com a vítima. Ela descreveu que no domingo (02) foi agredida com socos, chutes e torturada com um fio de energia elétrica pelo ex-marido na casa de sua ex-sogra, no bairro Jardim do Lago, em Tangará da Serra.

O Corpo de Bombeiros encontrou Maria completamente desorientada no meio da rua, com lesões graves, rosto deformado a ponto da vítima não conseguir abrir os olhos, diversos hematomas e com várias partes do corpo inchadas. A mulher recebeu os primeiros socorros e foi encaminhada à Unidade de Pronto Atendimento (UPA).

Comentários