MUNDO ▸ AMEAÇAS

Maduro declara alerta na fronteira com a Colômbia e ordena manobras militares

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, ordenou nesta terça-feira (3) que as Forças Armadas venezuelanas declarem "alerta laranja" na fronteira com a Colômbia em virtude de "ameaça de agressão" do país vizinho.

"O atual governo da Colômbia não quer paz, quer guerra e nós lamentamos isso", afirmou o chavista.
Além disso, Maduro ordenou que militares façam exercícios militares na região da fronteira com a Colômbia entre 10 e 28 de setembro. Não está claro quais são os demais efeitos do "alerta laranja".

As declarações foram dadas cinco dias depois de o presidente da Colômbia, Iván Duque, acusar o regime chavista de Maduro de supervisionar e apoiar as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc). Na semana passada, uma facção do grupo renunciou ao acordo de paz firmado entre guerrilheiros e o governo colombiano.

"Os colombianos devem ter claro que não estamos diante do nascimento de uma nova guerrilha, mas sim de ameaças criminosas de uma quadrilha de narcoterroristas que conta com o apoio e a supervisão da ditadura de Nicolás Maduro", afirmou Duque, na ocasião.

A declaração irritou o chavista, que, durante discurso desta terça-feira, afirmou que Duque "quer acusar a Venezuela de causar uma guerra que tem 70 anos na Colômbia" – em referência aos conflitos relacionados às Farc.

Comentários