CIDADES ▸ CORRUPÇÃO

Irmão revela suposta propina e usa Facebook para denunciar prefeito de Santo Antonio do Leverger

Quatro vereadores de Santo Antônio de Leverger (34 km de Cuiabá) recorreram ao Ministério Público Estadual (MPE) e oficializaram uma notícia-crime contra o prefeito Valdir Pereira de Castro Filho, conhecido com Valdirzinho (PSD). O gestor foi denunciado pelo próprio irmão no Facebook sob acusação de ter pagado uma dívida pessoal no valor de R$ 20 mil com dinheiro público.

No documento assinado por Ugo Padilha (PSD), Adelmar Galio (PSDB), Giseli Ribeiro Paim (PTB) e Denis Gonçalves Pinheiro (PSC), são solicitadas providências por parte do órgão fiscalizador para instaurar inquérito a fim de investigar o caso e depois processar o prefeito por improbidade administrativa e peculato, que é o crime desvio de bens ou dinheiro público por servidor público para proveito próprio ou alheio. A denúncia foi protocolada no dia 17 deste mês.

Uma denúncia está nas mãos do promotor de Justiça Henrique Schneider Neto, que atua na Comarca de Leverger, e outra foi protocolada junto ao Núcleo de Ações de Competência Originária (Naco). “Dia 16/02/2018 a Secretaria de gestão a mando do prefeito através da empresa Revitalizar repassa pra pagar dívida comigo 20.000,00 em frente ao Banco do Brasil na Couto Magalhães VG”, postou João Bosco Carvalho de Castro em seu perfil.

Uma hora depois ele fez outra publicação com o seguinte teor: “Hoje vcs vão saber da verdade de Leverger! Vou passar Leverger a limpo... Doa a quem doer”, avisou. 

Prints das mensagens do denunciante no Facebook bem como documentos extraídos do portal transparência confirmando que, de fato, houve a ordem de pagamento à empresa Revitalizar Comércio de Peças e Serviços Ltda ME foram anexados à denúncia oficializada pelos parlamentares. São seis ordens de serviço nos valores de R$ 10,8 mil, R$ 3,8 mil, R$ 2,1 mil, R$1,1 mil, R$ 1 mil e R$ 900, todas com data de 16 de fevereiro de 2018.

Todas as notas de empenho fazem referência à Secretaria Municipal de Educação, Desporto e Lazer de Santo Antônio de Leverger e beneficiam a mesma empresa citada por João Bosco de Castro na publicação. Na denúncia, os vereadores destacam que curiosamente o denunciante é irmão do prefeito Valdirzinho.

O irmão afirmou ter recebido os R$ 20 mil em dinheiro na frente da agência do Banco do Brasil na Avenida Couto Magalhães, região central de Várzea Grande. “Uma vez que o Sr. João Bosco Carvalho de Castro quem divulgou o fato em sua rede social Exa, causou estranheza aos peticionantes já que existe estreito relacionamento familiar do atual alcaide municipal e o mesmo tempo, e assim, ao que tudo indica, dívidas particulares estariam sendo quitadas com os já parcos recursos do Município”, diz trecho da denúncia. 

Ao término do documento, os vereadores pedem ao promotor de Justiça que receba a notícia-crime dando os devidos encaminhamentos para apuração das responsabilidades.

leverger denuncia prefeito

Comentários