NACIONAL ▸ ARREPENDIMENTO

Homem furta R$ 24 para comer, arrepende e se entrega a polícia no RS

Depois de furtar R$ 24 de uma loja, no Centro de Canela, na Serra do Rio Grande do Sul, José Patrick Pereira de Oliveira, 25 anos, se entregou à polícia. "Fiquei com remorso. Me arrependi. Fiz errado", diz Oliveira.

Segundo o delegado que investiga o caso, Vladimir Haag Medeiros, ele não tem antecedentes criminais e vai responder por furto. "Foi sem violência e sem ameaça. Estou analisando os elementos do inquérito para avaliar se será indiciado ou não". A pena, nesses casos, pode variar de 1 a 4 anos de prisão.

O homem justificou o assalto por estar passando por dificuldades para comprar comida.

Na sexta-feira (25), depois de várias tentativas para conseguir um emprego, José Patrick decidiu cometer um assalto. "Eu sentei na rodoviária e fiquei pensando. 'Não tenho nada para levar para casa'. Eu estava muito nervoso porque nunca fiz isso antes. A guria também estava nervosa. Eu só disse 'passa' e ela me deu o que tinha no caixa".

Ele chegou a ser abordado por policiais, que o identificaram como suspeito, mas conseguiu ser liberado. Em casa, José Patrick entregou o dinheiro à esposa, mas não contou sobre o assalto. Os R$ 24 foram usados para comprar pão, carne e suco. "Eu disse que tinha conseguido o dinheiro emprestado, mas ela via meu nervosismo. À noite, eu disse para ela que iria no meu tio, mas fui direto para o presídio. Se eu tivesse dito a verdade, tinha magoado ela".

No presídio, ele foi informado de que teria que ir até a delegacia. José contou aos policiais que, horas antes, havia furtado uma loja de roupas. "O policial disse que eu fiz o certo, me entregando. Se tivesse que ficar preso, eu ficaria. Sabia que estava errado. É melhor falar a verdade do que mentir".

Na semana passada, sem dinheiro para arcar com os R$ 500 de custo com aluguel, água e luz, e sem dinheiro para comer, ele entregou a casa onde morava com a mulher e o irmão, e ficou três dias dormindo na rua. "Fiquei com vergonha de falar com meu tio porque não tinha dinheiro para ajudar ele. Hoje eu vim para cá e pedi um lugar para ficar".

Depois que o caso dele foi mostrado no programa Bom Dia Rio Grande, da RBS TV, nesta segunda-feira (4), ele recebeu a ligação de um empresário de Montenegro que ofereceu emprego em uma fábrica de móveis, e moradia para ele e a esposa. "Eu vou aceitar. Só estou esperando ele ligar para confirmar. Vamos nos mudar para lá".

Comentários