ESPORTES ▸ TJD-RJ

Fluminense é advertido por gritos de time assassino, e Mário alerta torcida para o Fla-Flu: Não repita

A Comissão Disciplinar do Tribunal de Justiça Desportiva do Rio de Janeiro (TJD-RJ) advertiu o Fluminense por causa dos gritos de "time assassino" da sua torcida no clássico contra o Flamengo no dia 29 de janeiro, pela Taça Guanabara. O clube tricolor, portanto, escapou de uma punição maior.

Isso significa que, em caso de reincidência em algum momento nos próximos seis meses, o Fluminense não poderá ser apenas advertido novamente - cabendo ao clube uma punição, que pode variar entre multa e perda de pontos. Após o julgamento, o presidente tricolor, Mário Bittencourt, usou as redes sociais para pedir aos torcedores que não repitam os gritos.

O fato ocorreu na vitória do Fluminense por 1 a 0 sobre o Flamengo no dia 29 de janeiro, pela Taça Guanabara. Embora não tenha sido relatado na súmula pelo árbitro, o Tricolor foi denunciado pela Procuradoria e enquadrado em dois artigos: pelo teor discriminatório das palavras – 243-G do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD) – e por descumprir o Regulamento Geral das Competições, Código Disciplinar da Fifa e Estatuto do Torcedor.

Relator do caso, Rodrigo Otávio votou por multa de R$ 25 mil e sugeriu que o Fluminense jogasse uma partida com portões fechados, apoiando-se nos artigos 39-A e 39-C do Estatuto do Torcedor. Como o Estatuto pertence à esfera da Justiça Comum, o voto do relator ficou apenas pela multa.

Comentários