CIDADES ▸ ALERTA

Febre hemorrágica mata na Bolívia ao lado de cidades em Mato Grosso

Cinco municípios mato-grossenses que fazem fronteira com a Bolívia estariam, em tese, na área de risco para a febre hemorrágica que atinge aquele país e já causou mortes. O Ministério da Saúde acompanha a situação boliviana, mas ainda não adotou medidas preventivas. A Secretaria de Saúde de Mato Grossoe as secretarias de Saúde de Poconé, Cáceres, Porto Esperidião, Vila Bela da Santíssima Trindade e Comodoro – a área fronteiriça – também não adotaram providências.

O governo da Bolívia está advertindo a população sobre o surto de febre hemorrágica no país, após a ocorrência de duas mortes em consequência da doença.

A febre hemorrágica é transmitida pelas fezes e urina de ratos que podem portar o vírus que causa a infecção. Também é transmitida entre os seres humanos pelo sangue e outros meios. A taxa de mortalidade em consequência da doença é de cerca de 30%.

Funcionários do Ministério da Saúde da Bolívia disseram que um agricultor infectado morreu em abril em uma cidade localizada a cerca de 160 quilômetros ao norte da capital La Paz. Uma médica que o tratou também morreu em junho.

Os funcionários disseram ainda que mais dois médicos que tiveram contato com a médica também contraíram a doença e estão inconscientes.

Comentários