NACIONAL ▸ FRAUDES

Ex-governadores Garotinho e Rosinha são presos no Rio de Janeiro

Uma operação do Grupo de Atuação Especializada e Combate ao Crime Organizado do Ministério Público (Gaeco/MPRJ) prendeu na manhã desta terça-feira (3) os ex-governadores Anthony Garotinho (sem partido) e Rosinha Matheus (Patriota).

Na ação, também foi preso o subsecretário estadual de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, Sérgio dos Santos Barcelos.

O casal, o subsecretário e outras duas pessoas são suspeitos de participação em um esquema de superfaturamento em contratos celebrados entre a Prefeitura de Campos e a construtora Odebrecht.

O prejuízo aos cofres públicos pode chegar a R$ 60 milhões, segundo delações prestadas à força-tarefa da Lava Jato.

Garotinho e Rosinha foram presos em casa, no Flamengo, Zona Sul do Rio, e levados para a Cidade da Polícia, na Zona Norte, aonde chegaram por volta das 7h30. A previsão é que o casal passe por exame de corpo de delito no IML e pela triagem do sistema carcerário, em Benfica.

É a quarta vez que o ex-governador é preso - e a segunda da mulher dele.

A defesa de Rosinha e de Garotinho alega que a prisão é "absolutamente ilegal, infundada e se refere a supostos fatos pretéritos" (Veja a nota na íntegra no final da reportagem).


Já a Odebrecht, em nota, informou que "tem colaborado de forma permanente e eficaz com as autoridades, em busca do pleno esclarecimento de fatos do passado" e que, atualmente, a empresa está "inteiramente transformada". A nota diz ainda que a Odebrecht "segue comprometida com uma atuação ética, íntegra e transparente”.

O G1 tenta contato com a defesa dos demais citados.

Com as prisões desta terça, quatro ex-governadores do RJ estão encarcerados: Garotinho, Rosinha, Sérgio Cabral e Luiz Fernando Pezão.

Comentários