POLÍTICA ▸ CONTAS

Ex-governador diz que Janaina fez papel conveniente e deve se defender na Assembléia

O ex-governador Pedro Taques (PSDB) avalia que a vice-presidente da Assembleia, deputada Janaina Riva (MDB), fez “papel conveniente” ao relatar e declarar que houve "lambança" nas contas de seu último ano de gestão. O tucano não descarta ir até o Parlamento para defender pessoalmente a aprovação de suas contas.

O Tribunal de Contas do Estado (TCE-MT) enviou relatório com parecer favorável, apesar de 21 irregularidades encontradas nas contas de governo de 2018. Além disso, fez 40 recomendações. Taques foi o primeiro ex-governador a ir pessoalmente ao órgão fazer a defesa de sua gestão. Para o tucano, a falta de recursos, em razão da crise financeira, foi a maior culpada pelos problemas de seu governo.

O relatório do TCE-MT será votado na Comissão de Fiscalização e Acompanhamento da Execução Orçamentária (CFAEO) na Assembleia em 11 de dezembro e, em seguida, enviado ao plenário para votação de todos os parlamentares.

Janaina não descarta dar parecer pela reprovação. “Eu acho assim... vamos ver o resultado. Ela fez o papel que ela achava conveniente”, disse Taques, durante a inauguração do Hospital Municipal de Cuiabá (HMC), nesta segunda (18).

Janaina foi oposição à gestão de Taques entre 2015 e 2018. A emedebista tem citado que o TCE-MT utilizou entendimentos mais duros para reprovar contas de diversos municípios e avalia que houve análise mais branda com a gestão do tucano.

“Eu espero que a Assembleia cumpra seu papel constitucional. Isso aí. Só isso. A minha assessoria jurídica ainda não chegou a essa conclusão... Se for o caso, iremos (fazer a defesa pessoalmente), em respeito à Assembleia Legislativa”, afirmou Pedro Taques.

Comentários