POLÍCIA ▸ ACERTO DE CONTAS

Estudante de Mato Grosso é executada com 10 tiros em chacina no Paraguai

A cacerense Rhannye Jamilly, de 18 anos, foi assassinada com dez tiros de fuzil na madrugada deste sábado (9), durante uma chacina que matou mais três pessoas em frente a uma casa de eventos em Pedro Juan Caballero, no Paraguai.

Também foram assassinados Vicente Álvarez Grance, de 32 anos, conhecido como Bebeto, a filha do governador do Departamento de Amambay, Haylee Carolina Acevedo Yunis, de 18 anos, e outra brasileira Kaline Reinoso, de 21 anos, de Dourados (MS). Rhannye e Kaline faziam faculdade de medicina no Paraguai. 

Segundo a Polícia Nacional, foram realizados mais de 100 disparos de fuzil. Bebeto, que era um dos principais alvos foi executado com 31 disparos que o atingiram principalmente no rosto. O veículo em que eles estavam foi alvejado de todos os lados e Rhannye foi atingida por pelo menos dez tiros. 

Ainda não há informações sobre os assassinos ou a motivação do crime. O caso deve ser investigado.

Comentários