POLÍTICA ▸ PANDEMIA

Emanuel Pinheiro descarta decreto com medidas restritivas apesar de surto de gripe e Covid-19

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), disse que este ainda não é o momento para impor medidas restritivas, como as vistas durante o início da pandemia de Covid-19, para conter o surto de gripe e o aumento de casos da Covid-19, principalmente causados pela variante Ômicron, na Capital. Porém, segundo ele, casos a situação piore, a ideia voltará a ser cogitada.

“Nós estamos monitorando. Está sendo feito o atendimento em unidades básicas. Há risco de um colapso na rede. Porém, ainda estamos em um nível que não é preocupante. Tudo o que tiver que ser feito, vamos fazer. Porém, agora não há necessidade de medidas mais restritivas. Até porque, tivemos muitos setores prejudicados pela pandemia”, explicou Emanuel Pinheiro.
 
O prefeito ainda citou o alto índice de vacinação em Cuiabá para explicar o motivo de não confeccionar nenhum decreto atualmente.
 
Nos próximos dias, Emanuel prometeu continuar monitorando a situação e, se for necessário, determinará a abertura das unidades no fim de semana.

O prefeito ainda lamentou o fato de o governador do estado decidir não reabrir o Centro de Triagem. “Ouvi o governador dizendo isto. Fiquei preocupado, pois entendo ser o momento adequado para novamente abrir o centro de triagem, em parceria, somar esforços para combater a pandemia e estes surtos”.
 
Dados da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) apontam que Cuiabá tinha, até o último domingo (09), 115.118 casos confirmados de Covid-19. Atualmente, 110 pessoas estão internadas, sendo 23 infectados e outros outro oito com suspeita na Unidade de Terapia Intensiva (UTI).
 
Cuiabá tinha até ontem 3.557 óbitos de moradores em decorrência da Covid-19 e 1.079 de pacientes de outras cidades, que estavam internados na Capital.

Comentários