POLÍCIA ▸ FALSA DENUNCIA

Dupla mata o amigo a tiros, joga no chiqueiro e mente à Policia que foi sequestro

Após denunciarem falso sequestro, “amigos” de Gilmar Araújo D’Avila, de 40 anos, são presos acusados de matá-lo com requintes de crueldade. O corpo foi encontrado em estado de decomposição na zona rural de Cáceres (a 244 km de Cuiabá), próximo ao chiqueiro da Fazenda Santo expedito I.

Autores do crime, Jackson Henrique Batista Bispo, 18, e um menor de idade, identificado somente pelas iniciais F.B.B., 16, até então tidos como amigos de Gilmar, denunciaram, na quinta (12), que ele havia sido sequestrado.

Como se nada tivesse acontecido, Jackson, o comparsa e um terceiro colega saíram, por volta das 15h, para procurar o desaparecido.

Após cerca de 1 hora de caminhada, chegaram próximo ao córrego Padre Inácio e, ao entrarem na mata, o odor estava forte e ainda tinha muitos urubus sobrevoando a região. Depois de uma intensa procura encontraram o corpo perto do chiqueiro.

Deconfiado, o terceiro colega então começou a questionar os rapazes sobre a morte do “amigo”. Foi então que o menor relatou que estava com Jackson e os dois mataram Gilmar durante uma discussão. Segundo consta em boletim de ocorrência, ele pegou a arma calibre 22 artesanal e efetuou um disparo no pescoço de Gilmar, que caiu no chão. Na sequencia, pegou ainda um facão e deu dois golpes na nuca da vítima. O menor ainda não satisfeito deu mais dois golpes no rosto dele.

Depois do crime a dupla, segundo o menor relatou, arrastou o corpo de Gilmar por cerca de 60 metros do local do crime para escondê-lo. Encobriram o corpo com palhas de babaçu. Em seguida,  jogaram o facão e a arma dentro do córrego. Depois seguiram para o Distrito de Caramujo, para informar à Polícia Militar do falso sequestro. 

Os dois suspeitos confessos foram levados à delegacia pela testemunha, que os entregou sem lesões corporais. Em seguida foram acionadas a Politec, Policia Civil e o IML.

Comentários