POLÍTICA ▸ CUIABÁ

Diretor do São Benedito relata desacatos a servidores e pede cassação do vereador Abílio

O diretor do Hospital Municipal São Benedito Oséas Machado protocolou junto à Mesa Diretora da Câmara de Cuiabá pedido de cassação do mandato do vereador Abílio Júnior (PSC), por quebra de decoro e a consequente inelegibilidade.  A peça relata que o parlamentar se comportou de forma inadequada, desacatando e constrangendo o próprio Oseás e outros servidores, ao fiscalizar a unidade de saúde em setembro do ano passado.

A inelegibilidade acarretada pela possível cassação inviabiliza o projeto político de Abílio em 2020. Isso porque o vereador já se lançou pré-candidato a prefeito de Cuiabá.

No pedido de cassação, Oséas ainda elenca episódios em que Abílio ofendeu  pelo menos 11 colegas vereadores em plenário, nas redes sociais e em entrevistas a diversos veículos de comunicação, além de fazer acusações sem provas e atacar a imagem do Legislativo Cuiabano. A peça conta com diversos anexos para comprovar as denúncias.

Os vereadores citados como vítimas de Abílio são Adevair Cabral (PSDB), Renivaldo Nascimento (PSDB), Misael Galvão (PSB), Chico 2000 (PL), Toninho de Souza (PSD), Adilson da Levante (PSB), Clebinho Borges (DC), Mário Nadaf (PV), Marcos Veloso (PV), Doutor Xavier (PTC) e Juca do Guaraná Filho (Avante).

Ex-vereador e atualmente na suplência pelo mesmo PSC de Abílio, Oséas Machado também é evangélico. Entretanto, as afinidades não o impedem de querer a cassação do correligionário.

“Infelizmente o Abílio não tem postura de vereador. Age com truculência e desrespeito, desacatando servidores que estão exercendo suas funções. Por isso, formulei esse pedido para análise dos vereadores. Espero que seja cassado para aprender a respeitar as pessoas”, disse Oséas ao .

O pedido de cassação já está sob responsabilidade do vereador Toninho de Souza, presidente da Comissão de Ética. A peça está sendo analisada pela Procuradoria da Câmara, que deve emitir parecer sobre a legalidade do documento ainda nesta semana.

Comentários