DEM encerra confusão na cidade de Cuiabá

A paz voltou a reinar nos Democratas de Mato Grosso, após uma longa reunião na noite de sexta-feira na presidência da AL. Alberto Machado, o Beto 2 a 1, foi confirmado como o novo presidente do diretório municipal do DEM em Cuiabá. 

Em síntese, apesar das atrapalhadas do presidente Regional da sigla, ex-deputado Fábio Garcia, o DEM em Cuiabá realmente passará a ser controlado por pessoas ligadas ao governador Mauro Mendes. MM e seu preposto, Fábio Garcia, ficaram com a maioria dos membros da executiva, oito. Os irmãos Júlio e Jayme Campos ficaram com cinco, entre eles o vice – o advogado João Celestino. 

O presidente da Assembleia, Eduardo Botelho, ficou com os outros dois nomes do diretório. Ou seja, mesmo que os Campos e Botelho se unam para apoiar a reeleição de Emanuel Pinheiro, a decisão final é de Mauro Mendes. 

A situação que o prefeito Emanuel Pinheiro vive hoje é a mesma que o ex-governador Pedro Taques (PSDB) viveu no ano passado. Taques achava que os Campos e Botelho levariam o DEM para apoiá-lo na reeleição do Paiaguás. 

A história foi outra: Mauro Mendes tomou o DEM, convenceu os Campos e Botelho a apoiá-lo e o resto é história. Resta saber se Emanuel Pinheiro tem mais habilidade que Taques para convencer o DEM a subir no seu palanque em 2020. 

De qualquer forma, Alberto Machado, assumiu o diretório com um discurso não descartando a possibilidade de apoiar a reeleição de Emanuel Pinheiro ao Palácio Alencastro. É bom lembrar que Beto é homem de confiança de MM, tanto é que despacha na sala ao lado do governador. 

Comentários