POLÍTICA ▸ TRETA RESOLVIDA

Correligionários desistem de pedido para expulsar Deputado Wilson Santos do PSDB

Os ex-vereadores Rodrigo da Zaeli e Jailton Pesque-Pague, presidente e vice do PSDB de Rondonópolis, e o vereador Subtenente Guinâncio,  que em agosto de 2020  acionaram o Conselho de Ética e Disciplina do Diretório Estadual tucano pedindo a expulsão do deputado estadual Wilson Santos (PSDB), resolveram desistir da representação. O pedido encaminhado o Diretório Estadual também é subscrito pelo ex-governador Rogério Salles, presidente do Conselho de Ética Municipal da sigla.

À época, os correligionários ficaram indignados porque Wilson anunciou  que iria  atuar como consultor da campanha pela reeleição do prefeito Zé Carlos do Pátio (Solidariedade) e da chapa de vereadores do   gestor rondonopolitano, que acabou vencendo as eleições.  

Na representação, os vereadores alegavam que o PSDB não apoiavam  Pátio, que Rodrigo da Zaeli poderia disputar a Prefeitura e   que  o prefeito rondonopolitano  responde dezenas de processos e representações no Tribunal de Contas do Estado (TCE), muitas resultado da atuação dos parlamentares tucanos.

 Além disso,  sustentaram que Wilson estaria  trabalhando contra os interesses do PSDB e que sua eleição para deputado estadual também dependeu dos mais de 8 mil votos conquistados por Rodrigo da Zaeli, que concorreu à vaga na Assembleia em 2018 e ajudou a somar legenda para a chapa em que os tucanos estavam inseridos.

Neste sentido, sustentam que o Wilson estava ferindo a  ética partidária e apontaram a expulsão como única saída.

Agora, 9 meses depois e sem que o julgamento da representação pelo Conselho de Ética e Disciplina do Diretório Estadual, os autores resolver desistir do pleito pela expulsão de Wilson. Com isso, as arestas internas das eleições de 2020 estão devidamente aparadas no PSDB.

Comentários