POLÍCIA ▸ FALHA ESTATAL

Corpo de peão está há 7 dias abandonado no Pantanal em Poconé

Um peão foi achado morto em uma fazenda na zona rural de Poconé, no Pantanal mato-grossense. De acordo com amigos, o corpo do trabalhador, conhecido como Paraná, está no local há cerca de sete dias. Não há informações da causa da morte.

Até esta terça-feira (20) o corpo dele não havia sido retirado da fazenda porque a região é de difícil acesso. A previsão é que peritos, em uma aeronave do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer), retirem o corpo do trabalhador ainda nesta terça-feira.

A Polícia Civil, através da Delegacia de Poconé, disse que foi informada da morte no sábado (17), quando o funcionário da fazenda foi até a unidade policial para comunicar a morte da vítima.

A Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) informou que um técnico em necropsia e um perito criminal decolaram às 8h com a aeronave do Ciopaer.

Segundo as informações, o gerente ficava sozinho na propriedade e não conseguia contato com ele. O funcionário alugou uma aeronave para ir até a fazenda onde encontrou a vítima já sem vida, já no início de estágio de decomposição.

O peão veio do Paraná e trabalha em Mato Grosso há mais de 20 anos, especificamente na região do Pantanal.

A propriedade é distante e de difícil acesso, ficando a aproximadamente 170 km de estrada de terra de Poconé.

No domingo (18), pela manhã, duas viaturas da Polícia Civil e uma equipe da Politec se deslocaram até a fazenda, porém, não conseguiram chegar ao local devido às condições da estrada.

Foi necessário fazer um estudo na propriedade para condições de pouso, logística e o uso de um trator para abrir o caminho por uma fazenda vizinha até o local exato onde o corpo está.

A Polícia Civil disse que aguarda o retorno das equipes para dar continuidade às investigações.

Todos os Direitos reservados a Poconet Notícias.

Comentários