ESPORTES ▸ ESTÁDIO

Corinthians dá vendas de jogadores e receitas de TV como garantias em arena

O Corinthians utilizou receitas de eventuais vendas de jogadores e direitos de transmissão de seus jogos como garantias no acordo celebrado com a Caixa Econômica Federal para o pagamento do financiamento da Neo Química Arena.

A informação foi revelada por Daniella Marques, presidente do banco estatal, em entrevista à "Jovem Pan", e confirmada ao ge por Wesley Melo, diretor financeiro do Corinthians.

– Eu só posso responder o que ela já tornou público, porque há cláusulas de confidencialidade no contrato assinado por nós, então não podemos abrir detalhes. Mas as garantias passam por direitos de TV, também por receitas de vendas de jogadores, mas isso em último caso, caso o Corinthians não consiga compor o saldo para fazer os pagamentos dos juros e do principal. Nossas projeções de pagamento são plenamente factíveis – comentou Wesley Melo.

A presidente da Caixa afirmou que o contrato da arena do Corinthians foi uma "operação de crédito muito malsucedida". E citou as garantias depois confirmadas pelo Timão.

– Vai sair uma operação de reestruturação, se não me engano foi comunicada hoje (terça), para que a gente reforce as garantias. E aí, trazendo garantias envolvendo a bilheteria do estádio, a venda de direitos de transmissão dos jogos, a cessão de alguns jogadores, para que a gente reforce as garantias e recupere esses recursos – afirmou Daniella Marques, que assumiu a presidência do banco recentemente após o afastamento de Pedro Guimarães, envolvido em denúncias de assédio.

– Foi uma operação de crédito muito malsucedida, que a gente ainda tenta recuperar e reestruturar – completou.

Comentários