MUNDO ▸ INVESTIGAÇÃO

Coreia do Norte está construindo novos mísseis, dizem agências de espionagem

Agências de espionagem dos EUA dizem que há sinais de que a Coreia do Norte está produzindo novos mísseis na mesma fábrica onde foi construído o Hwasong-15, primeiro míssil balístico intercontinental (ICBM, na sigla em inglês) capaz de atingir os Estados Unidos.

A informação é do jornal “Washington Post”, atribuída a oficiais que falaram sob condição de anonimato.

Fotos feitas por satélites nas últimas semanas indicam que há movimentação sugerindo a fabricação de pelo menos um, mas talvez dois ICBMs de combustível líquido em uma instalação de pesquisas em Sanumdong, perto de Pyongyang.

Em junho, o líder da Coreia do Norte, Kim Jong-Un, anunciou durante um encontro com o presidente dos EUA, Donald Trump, que seu país estava comprometido com uma “desnuclearização completa”.

Ao retornar a Washington depois do encontro, Trump chegou a postar no Twitter uma mensagem na qual dizia que “não existe mais uma ameaça nuclear da Coreia do Norte”.

Na semana passada, porém, o secretário de Estado, Mike Pompeo, afirmou em um depoimento ao Senado que fábricas norte-coreanas “continuam a produzir material físsil” usado na fabricação de armas nucleares, sem dizer se o país asiático estava construindo novos mísseis.

Ainda de acordo com os oficiais que falaram ao "Washington Post", o trabalho na instalação em Sanumdong continua "como antes".

Comentários