CIDADES ▸ QUEIMADAS

Chove no Pantanal nesta tarde e esperança é reduzir focos de incêndio

Chove nesta tarde no Pantanal de Corumbá e a esperança é que o volume possa ser capaz de conter as chamas que não cessam no bioma desde agosto, principalmente, quando as queimadas de maior vulto começaram. Não houve, pelo menos até o momento, precipitação na Serra do Amolar, que é um dos pontos de maior preocupação.

O coronel Ângelo Rabelo, do IHP (Instituto Homem Pantaneiro) informou que a chuva começou por volta das 15 horas e já caiu sobre a região do Parque Nacional do Pantanal Mato-grossense, em Poconé (MT) e também na Fazenda Santa Tereza, no Paraguai Mirim, em Corumbá.

Conforme Rabelo, a região do Parque Nacional é uma das mais atingidas pelo fogo e que inspira maior preocupação. “Não temos informação se foi possível conter os focos, porque começou a chover há cerca de uma hora e não temos ainda informação de como a situação evoluiu. Vamos esperar um pouquinho”, disse.

A chuva na região, conforme o coronel da reserva, é densa e a estimativa para esta quinta-feira é de 40 milímetros em volume.

Esta precipitação de hoje é a mais intensa desde que os maiores focos de fogo começaram no bioma. Cerca de 4,1 milhões de hectares do Pantanal em MT e em Mato Grosso do Sul já foram consumidos pelo fogo este ano.

Comentários