POLÍTICA ▸ ELEIÇÕES 2020

Candidata Gisela Simona diz que só apoia Abílio após ele pedir desculpas

Terceira colocada na disputa à Prefeitura de Cuiabá, Gisela Simona (Pros) afirmou nesta quarta-feira (18) ao , que o apoio dela ao candidato Abílio Júnior (Podemos), no segundo turno, na disputa na Capital, só ocorre se ele se retratar com ela e com todo o eleitorado feminino pela forma que se dirigiu a ela no primeiro debate, o que foi considerado discriminatório. Além disso, ela também pediu que todas as políticas de atendimento às mulheres, que estavam no plano de gestão dela, sejam incluídas no plano de gestão dele.

Gisela revelou que em reunião na noite de terça-feira (17), os candidatos a vereadores que fizeram parte da coligação da campanha dela, votaram por apoiar Abílio ao invés de Emanuel Pinheiro (MDB) no segundo turno. Apesar disso, ela comenta que ainda não houve uma reunião da direção do partido.

À reportagem Gisela comentou que considera essencial ter as condições que impôs atendidas, já que grande parte de seu eleitorado é feminina e ela pretende continuar sua carreira política.

Abílio ainda não se manifestou se atenderá as condições de Gisela. Ela afirma que também já conversou com Emanuel Pinheiro e diz que define seu posicionamento até a noite desta quarta-feira.

Mesmo sendo mulher

No primeiro debate entre os candidatos à Prefeitura de Cuiabá, Abílio ao se referir a Gisela disse que ela era uma excelente candidata, mesmo sendo mulher.

A declaração dele foi criticada depois por Gisela e seu grupo político que apontaram que o então adversário expôs comportamento machista e discriminatório.

Ainda no debate ele completou sua colocação dizendo que: “Ser mulher ou ser homem não define cargo público, e sim sua capacitação técnica. Não adianta ter uma Secretaria cor de rosa e chamar de ‘defesa da mulher’. Não pode ocupar cargos públicos só por causa do gênero”.

Essa conclusão também foi criticada como desvalorização das políticas públicas a favor da mulher, o que o candidato negou.

Em outra oportunidade, o candidato disse que se eleito adotaria as políticas públicas de atendimento à mulher, que estavam dispostas no plano de Gisela.

Comentários