NACIONAL ▸ CORONAVÍRUS

Brasil registra 1.139 óbitos sendo 51 vidas perdidas no estado de Mato Grosso

O Brasil registrou 3.120 mortes pela Covid-19 nas últimas 24 horas e totalizou nesta terça-feira (27) 395.324 óbitos desde o início da pandemia. Com isso, a média móvel de mortes no Brasil nos últimos 7 dias chegou a 2.399. O índice ficou abaixo da marca de 2,4 mil pela primeira vez desde 25 de março --quando estava em 2.276. Em comparação à média de 14 dias atrás, a variação foi de -20%, indicando tendência de queda nos óbitos decorrentes da doença.

Os números estão no novo levantamento do consórcio de veículos de imprensa sobre a situação da pandemia de coronavírus no Brasil, consolidados às 20h desta quarta. O balanço é feito a partir de dados das secretarias estaduais de Saúde.

No sábado (24), o mês de abril se tornou o mais letal da pandemia da Covid-19 no Brasil; e no domingo (25), as mortes pelo vírus registradas em 113 dias de 2021 superaram o montante registrado em todo o ano de 2020.

Já são 97 dias seguidos no Brasil com a média móvel de mortes acima da marca de mil; o país completa agora 42 dias com essa média acima dos 2 mil mortos por dia.

Quarta (21): 2.787
Quinta (22): 2.543
Sexta (23): 2.514
Sábado (24): 2.531
Domingo (25): 2.498
Segunda (26): 2.451
Terça (27): 2.399
Em casos confirmados, desde o começo da pandemia 14.446.541 brasileiros já tiveram ou têm o novo coronavírus, com 76.085 desses confirmados no último dia. A média móvel nos últimos 7 dias foi de 56.522 novos diagnósticos por dia. Isso representa uma variação de -18% em relação aos casos registrados em duas semanas, o que indica tendência de queda nos diagnósticos.

O estado de Roraima não divulgou novos dados até o fechamento deste boletim. Segundo a Secretaria de Estado da Saúde, a equipe responsável teve um problema com o banco de dados que resultou em atraso.

Pelo segundo dia seguido, nenhum estado aparece com tendência de alta nas mortes por Covid. Antes, não havia qualquer registro de um dia sem algum estado em alta desde a criação do consórcio de veículos de imprensa, em julho de 2020. Esse bom indicativo vem após os números muito altos dos últimos meses em todo o país --em março, o Brasil chegou a apresentar tendência de alta simultânea em 24 dos 27 estados. É importante agora acompanhar o ritmo de queda nos óbitos, já que mesmo a estagnação em um patamar alto também seria muito alarmante.

Comentários