POLÍCIA ▸ CAPTURADO

Bandido que matou sargento da Policia Militar em Cuiabá é preso no Carandiru

O latrocida Uildes Júnior de Oliveira Passo, de 23 anos, foi preso em Campo Grande (MS), 1 ano e 7 meses após matar o sargento da reserva da Polícia Militar, Marino Soares, em Cuiabá, durante o roubo de um veículo. Ele foi localizado no Conjunto Residencial Mata do Jacinto, conhecido como Carandiru. Uildes usava o nome falso de Thiago Rodrigues da Cunha e ainda tentou escapar, mas foi detido pela PM do estado vizinho.

A participação de Uildes no crime foi apontada pelo comparsa, Kelvison Richer Silva de Oliveira, de 25 anos, que foi preso na manhã seguinte ao latrocínio, em uma casa na região de chácaras conhecida como Recanto das Seriemas, na Ponte de Ferro, em Cuiabá.

O sargento Marino Soares foi executado no dia 8 de março do ano passado, no bairro Vila Rosa, região do Grande CPA. Os latrocidas levaram o Ecosporte da vítima que teria tentado reagir e, por isso, foi morta.

O carro foi localizado próximo ao local onde Kelvison foi preso.

Em novembro do ano passado Kelvison foi condenado a 20 anos de prisão pelo latrocínio. Somando outras penas, são 25 anos e 4 meses de prisão. Ele continua atrás das grades.

Já o processo contra Uildes, no caso do latrocínio do sargento, foi desmembrado e ainda não há sentença, justamente por estar foragido. Uildes já tem uma condenação de 5 anos e 4 meses e responde há outros processos por roubos e violência doméstica.

Além de Kelvison e Uildes, o Ministério Público denunciou mais duas pessoas por envolvimento no latrocínio. Eles eram acusados de receber e ocultar os automóveis roubados pela dupla. Responderam junto com Kelvison, mas foram absolvidos.

Comentários