POLÍCIA ▸ INTERNAÇÃO

Atiradora se apresenta para cumprir prisão de 45 dias no pomeri em Cuiabá

A adolescente que matou Isabele Guimarães com um tiro no rosto foi internada na noite desta terça-feira (15) no Centro de Ressocialização Menina Moça, que faz parte do Pomeri.

Ela se entregou à polícia após a Justiça determinar a internação.

O disparo mortal aconteceu no dia 12 de julho deste ano, no condomínio Alphaville, em Cuiabá.

Conforme apurou o , a adolescente chorava desesperadamete no momento em que chegou ao Pomeri.

Os pais da menor e o advogado chegaram primeiro na Delegacia Especializada do Adolescente (DEA), mas sem ela. Só depois de uma hora ela se entregou e agora segue para o exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML), passou por exame e passa  a primeira noite no Complexo Pomeri. 

No último sábado (12), a morte de Isabele completou dois meses. O inquérito policial apontou que a atiradora cometeu ato infracional análogo ao homicídio doloso (quando há intenção de matar), por ter, no mínimo, assumido o risco de matar.

As perícias e a reconstituição do crime comprovaram que  B.O.C estava de frente para Isabele no momento do disparo, que foi feito a uma distância de 20 a no máximo 30 centímetros do rosto. O Ministério Público ressaltou que o crime foi hediondo.

Além da adolescente, o pai dela Marcelo Cestari foi apontado e indiciado como responsável pelo crimes e outras três pessoas que a Polícia Civil entendeu também terem culpa.

Comentários