ECONOMIA ▸ SALÁRIOS

Após 4 anos, Estado de MT volta a pagar servidores dentro do mês trabalhado

O governador Mauro Mendes (DEM) anunciou nesta terça-feira (22) que o Estado voltará a pagar o salário dos servidores dentro do mês. O anúncio ocorreu há pouco, nas redes sociais do democrata, e já vale para o mês de setembro, quando os subsídios já estarão na conta do funcionalismo no próximo dia 30.

O pagamento até o último dia útil de cada mês ocorre após praticamente quatro anos. Em novembro de 2016, o então governador Pedro Taques (hoje no SD), alegando dificuldades no fluxo de caixa, passou o pagamento de salários para o dia 10 do mês subsequente ao trabalhado, prazo máximo estipulado pela Constituição Estadual.

Mauro assumiu o Governo em 2019, com os salários sendo pagos de forma escalonada – após o dia 10 – e com parte do 13º atrasado. Em 2019, ele seguiu pagando os salários de forma escalonada, mas cumprindo um cronograma, e no final do ano já passou a pagar os servidores em parcela única, até o dia 10. Também cumpriu a legislação e pagou o 13º salário no dia 20 de dezembro.

Para este ano, com as contas equilibradas, o chefe do Executivo criou um cronograma de pagamento dos servidores. Porém, o calendário ainda não previa o pagamento dentro do mês.

Mesmo com a pandemia, o Estado continuou apresentando bons índices financeiros, o que possibilitou a antecipação do salário para o último dia útil de cada mês. "Essa é uma conquista fruto de muito trabalho de milhares de servidores públicos que ajudaram o Governo a consertar esse Estado e a trazer o equilíbrio fiscal de volta a Mato Grosso", explicou Mauro Mendes.

Segundo o governador, o pagamento dos servidores dentro do mês trabalhado é resultado medidas tomadas logo no início da gestão, quando chegou a decretar calamidade financeira em Mato Grosso. "Com todas as ações que fizemos, foi possível trazer o equilíbrio fiscal para o Estado", frisou.

Comentários