POLÍTICA ▸ LÍNGUA AFIADA

Apequenar é meter dinheiro no paletó e pedir voto, dispara Mauro Mendes sobre Emanuel

O governador Mauro Mendes (DEM ) tocou na ferida do prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) ao rebater comentário do emedebista relativo  as vaias que o Chefe do Executivo estadual recebeu em Sinop, durante visita do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), na última sexta-feira. Para Emanuel, as vaias "devem ter doído muito" e o democrata , possivelmente,  teria se apequenado. 

Mauro não deixou barato e respondeu ao prefeito contra-atacando. “Apequenar é meter dinheiro no bolso do paletó e ter coragem de pedir voto para população”, disse Mauro, após anúncio da volta do pagamento ao funcionalismo público no último dia do mês, feito na tarde desta terça-feira (22). 

A fala de Emanuel ocorreu após Mauro dizer que o emedebista teria o mesmo destino de Silval Barbosa. “As ensurdecedoras vaias recebidas hoje devem ter doído muito no governador. No entanto, nem assim Mauro Mendes é capaz de descer do pedestal e fazer uma autoavaliação. Pelo contrário, adota sempre o mesmo e velho modus operandi, que busca atacar alguém para desviar a atenção dos seus problemas e da rejeição recebida pela população”, disse o prefeito.

Mendes, no entanto, pondera que não tem vergonha das vaias, que é algo natural quando se governa para maioria. “Coragem é uma coisa que nunca me faltou e vaiado eu vou ser até o último dia. Quando você toda decisões corretas, você afeta interesses de alguns poucos. Agora, eu governo para maioria, não governo para minoria. Então, governar para todos, significa que em algum momento, você vai tomar decisões que vai contrariar interesses . Essas pessoas estão olhando par ao seu umbigo apenas”, disse o democrata.

A troca de farpas constante entre o governador e o prefeito da Capital indica que a eleição municipal deste ano será tensa e repleta de acusações e bate bocas. O governador Mauro Mendes fechou apoio ao ex-prefeito Roberto França (Patriota), um dos principais rivais de Emanuel no pleito deste ano. 

Comentários