VARIEDADES ▸ LUTO

Antes da Covid-19, sertanejo Kleber planejava lançar projeto solo

O sertanejo Kleber, que morreu com Covid-19 aos 37 anos em Américo Brasiliense (SP), planejava lançar um EP solo nos próximos meses, paralelo ao trabalho dele na dupla com Kaue. Segundo o produtor musical Wesley Leonel, o trabalho foi interrompido de forma abrupta por causa da doença.

Leonel afirma que o projeto havia sido batizado de ‘Klebinho Chama no 12’. A expressão, conhecida no meio sertanejo, quer dizer colocar o volume em capacidade máxima.

“Ele tinha mania de ficar falando ‘chama no 12’. Era um projeto sertanejo com uma vibe mais eclética, com uma onda da nova tendência sertaneja do momento. Um sertanejo que mistura batidas do Nordeste, pisadinha, um sertanejo mesclado da nova era. Uma coisa bem vibe para a galera, boate, festas. Era uma parada que preservava o sertanejo, mas com um mix de novas batidas.”

Os dois começaram a conversar sobre a nova parceria musical neste ano. A escolha do repertório, o número de faixas e os nomes dos convidados, por exemplo, estavam em fase de esboço.

A doença
Cerca de duas semanas antes de ficar doente, em maio, Kleber viajou de Araraquara (SP), onde morava com a mulher e a filha, até Ribeirão Preto para discutir algumas ideias com o amigo. Mas, por uma incompatibilidade de agenda, não conseguiu encontrá-lo pessoalmente.

“O que atrasou tudo foi a doença, ele já estava em processo de execução, então a doença veio e ele teve que parar tudo.”

De acordo com o produtor, Kleber reagiu bem à infecção nos primeiros dias após o diagnóstico. Depois, houve uma piora no quadro de saúde e, no dia 27 de maio, ele foi internado no Hospital Estadual de Américo Brasiliense (HEAB).

Comentários