CIDADES ▸ AJUDA

Acrimat e Judiciário doam cestas e roupas para pecuaristas do Pantanal

A Associação dos Criadores Mato Grosso (Acrimat), convidada como parceira da Justiça Comunitária do Poder Judiciário, realizou a entrega de cestas básicas, água potável e roupas aos pecuaristas e ribeirinhos do Pantanal que foram afetados pela estiagem prolongada e pelos incêndios. A ação social foi promovida pela Justiça Comunitária nesta quarta (14), no município de Poconé (100 km de Cuiabá), e vai beneficiar mais de 500 famílias na região.

O Dr. José Antônio Bezerra Filho, Juiz Coordenador da Justiça Comunitária coordenou o trabalho. “A Justiça Comunitária é um projeto que, dentre outras coisas, informa o cidadão sobre os seus direitos e o aproxima da solução dos seus problemas, desenvolvendo ações em bairros, igrejas, escolas e ginásios; e para concretizar estas ações atuamos em parceria com diversos órgãos e entidades, levando seus serviços aos cidadãos que dele precisam, como é o caso aqui dos pantaneiros, que vem sofrendo com uma seca severa e com incêndios que tem transformado a vida destas pessoas, cidadãos que tem passado por um momento difícil”, destaca o doutor Tony, como também é conhecido.

As cestas básicas continham, além dos produtos alimentícios, produtores de limpeza, e os kits de roupas entregas eram compostos por camisetas e bermudas apreendidas pela Polícia Federal (PF). Os promotores de Justiça do Meio Ambiente de Mato Grosso, Ana Luiza Peterlini e Marcelo Vacchiano foram convidados a participar da ação.

O produtor rural Raul Santos Costa Neto, representante do Sindicato Rural de Poconé, guiou o grupo durante a visita.

PAEAS

A viagem começou com uma visita ao Posto de Atendimento a Animais Silvestres (PAEAS) Pantanal, Instalado no quilômetro 17 da rodovia Transpantaneira, que liga Poconé a Porto Jofre.

O PAEAS Pantanal utiliza a infraestrutura do Posto Fiscal da rodovia, e os recintos para abrigar os animais foram construídos por recuperandos do Complexo Penitenciário Ahmenon Lemos Dantas, localizado em Várzea Grande. Uma equipe de atendimento, liderada pela médica veterinária Karen Ramos conta com apoio do Batalhão de Polícia Militar de Proteção Ambiental (BPMPA), Corpo de Bombeiro Militar (CBMMT), Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) e voluntários para o resgate e tratamento dos animais.

Visita in loco

Em seguida, a comitiva rumou para a localidade Pixaim, na fazenda São José, de propriedade do pecuarista José Ricardo Dorilêo Cardoso, onde uma equipe do Corpo de Bombeiros e da Defesa Civil montaram campanha há mais de um mês. Ali, a diretora executiva da Acrimat, Daniella Bueno, o Dr. José Antônio e os promotores Ana Peterlini e Marcelo Vacchiano foram levados para conhecer a propriedade. Durante a viagem de cerca de duas horas, foram apresentados às características do bioma Pantanal, além de poderem verificar in loco os estragos provocados pela longa estiagem e pelos incêndios que castigam a região.

“Os representantes do MPE puderam verificar in loco a ação devastadora dos incêndios no bioma e nas propriedades rurais, além de entender as necessidades urgentes em se regulamentar a ação de limpeza de pastagens e de substituição de gramíneas”, asseverou Daniella Bueno.

Ana Peterlini, que já exerceu o cargo de secretária Estadual de Meio Ambiente, verificou que existe, de fato, a necessidade de um diálogo mais aprofundado entre os diversos atores, como poder Executivo Estadual, Judiciário, MP e os produtores para a solução dos problemas apresentados pelos pecuaristas locais, como José Ricardo, dono da fazenda visitada.

Comentários