ECONOMIA ▸ PESQUISA

Abate de bovinos cai e de suínos e frangos cresce no 4º trimestre de 2020

O abate de bois caiu 10,3% no 4º trimestre de 2020 na comparação com o mesmo período de 2019, enquanto o de suínos aumentou 1,6% e o de frangos teve alta de 5,5%. Os dados são do levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgado nesta quinta-feira (11).

A produção de carne bovina no 4º trimestre de 2020 chegou a 7,25 milhões de cabeças abatidas, queda de 10,3% na comparação ao mesmo período do ano passado e uma redução de 5,8% em relação ao trimestre anterior, o 3º de 2020.

O IBGE informou ainda que a produção de 1,96 milhão de toneladas de carcaças bovinas representou uma queda de 6,5% em relação ao 4º trimestre de 2019 e diminuição de 4,6% em relação ao 3º trimestre de 2020.

Suínos
O abate de suínos cresceu na comparação anual, mas teve queda em relação aos três meses anteriores da comparação. Foram 12,10 milhões de cabeças no 4° trimestre de 2020, um aumento de 1,6% em relação ao mesmo trimestre de 2019 e queda de 4,7% em comparação ao 3° trimestre de 2020.

O peso acumulado das carcaças suínas foi de 1,08 milhão de toneladas, aumento de 1,7% em relação ao 4° trimestre de 2019 e queda de 7,8% em comparação com o trimestre anterior.

No caso dos frangos, o abate cresceu 5,5% na comparação anual. Foram 1,55 bilhão de animais, o que também representou acréscimo de 2,5% na comparação com o 3° trimestre de 2020.

A produção de ovos de galinha foi de 977 milhões de dúzias, queda de 1,5% em relação ao mesmo período do ano anterior e uma retração de 3,4% em comparação ao 3° trimestre de 2020.

O peso acumulado das carcaças de frango foi 3,57 milhões de toneladas, acréscimo de 5,2% em relação ao 4° trimestre de 2019 e de 2,5% frente ao trimestre anterior.

Comentários