POLÍCIA ▸ FARDA SUJA

2 PMs são presos suspeitos de terem executado empresário no Nortão de Mato Grosso

A Polícia Civil prendeu dois policiais militares, identificados como M.C.C.,  de 30 anos, e F.F.F., 31, na manhã desta quarta (20), suspeitos de ter envolvimento no assassinato de Gilberto de Oliveira Couto, conhecido como Beto Caça e Pesca, de 46 anos, em Guarantã do Norte (a 708 km de Cuiabá). Segundo informações da polícia, os agentes atuavam em Sinop (a 500 km de Cuiabá). Informações apuradas pelo  revelam que eles são suspeitos de serem os executores.

Outros mandados de busca e apreensão são cumpridos nesta manhã. Os policiais militares serão encaminhados à delegacia da Polícia Civil para prestar depoimento. Em julho deste ano, os dois policiais militares foram afastados dos serviços nas ruas por suposto envolvimento na morte do empresário. 

A assessoria de imprensa da PM confirmou na época que houve afastamento por meio do 15º Comando Geral de Peixoto de Azevedo.

Segundo as investigações, o crime foi motivado por questões patrimoniais, relacionadas a divisões de bens de herança. Os mandantes, conforme o levantado pelas autoridades, foram o filho, a ex-mulher e o atual namorado dela.

O crime ocorreu na manhã de 25 de maio quando o empresário foi alvejado por aproximadamente quatro disparos na frente à sua residência, no bairro Jardim Vitória, em Guarantã do Norte.

O corpo da vítima apresentava ferimentos de arma de fogo nas costas e cabeça e estava há aproximadamente quatro metros da sua motocicleta que também estava caída.

Comentários