Abilio diz que filiação de Dorner foi um equívoco e que Bolsonaro mal o conhece
Fonte: Da Redação 22/03/2024 ás 08:13:53 157 visualizações

O deputado federal AbIlio Brunini (PL) foi mais um liberal que comentou, nesta quinta-feira (21), a filiação do prefeito Roberto Dorner, de Sinop (500 km de Cuiabá), ao Partido Liberal e se posicionou contrário ao ingresso do político na sigla. A filiação de Dorner aconteceu na quarta-feira (20), em Brasília, contando apenas com a presença do presidente nacional do partido, Valdemar Costa Neto. Mais cedo, o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) negou que tenha firmado algum acordo com o prefeito de Sinop. 

A mudança de Roberto Dorner (PL), antes Republicanos, tem exposto uma crise dentro do PL em Mato Grosso, isso porque as lideranças do partido têm demonstrado oposição à filiação do prefeito de Sinop.

Nesta quinta-feira, Abílio negou que Jair Bolsonaro apoie a entrada de Dorner no PL, como afirmado pelo prefeito sinopense em postagem nas redes sociais. Segundo o parlamentar, Bolsonaro sequer conhece o prefeito de Sinop.

“O presidente Bolsonaro e o Valdemar não estão podendo se falar por uma decisão do Supremo Tribunal Federal e levaram a informação equivocada para o Valdemar, dizendo que o Dorner teria o apoio do Bolsonaro. O que não é verdade. O Dorner não tem o apoio do Bolsonaro. Bolsonaro sequer conhece direito o Dorner”, afirmou Abilio à imprensa, nesta quinta-feira.

De acordo com o deputado, Valdemar recebeu uma informação equivocada de que Bolsonaro queria que Dorner se filiasse ao PL.

“Houve uma informação equivocada que levaram para o Valdemar e, nessa informação equivocada, sem poder confirmar se é verdadeira ou não, do apoio que Bolsonaro teria dado ao Dorner, o Valdemar filiou o Dorner, mas de modo totalmente equivocado”, declarou o deputado.

Questionado sobre um possível racha no partido, Abilio negou: “não é um racha. É um corpo estranho que entrou no partido. Como que o partido faz quando uma pessoa tenta dar um jeitinho para entrar? Não foi o Bolsonaro que pediu para o Dorner entrar, não foi ninguém aqui no nosso partido que pediu para o Dorner entrar, foi o Dorner que deu um jeitinho. E como ele, de certa forma, tem o controle da comunicação no seu município, ele fala o que quer e o povo acredita, achando que é só aquela informação”, disse Abílio.

Mais cedo, a empresária Mirtes Grotta (PL) publicou um vídeo em suas redes sociais no qual Bolsonaro afirma não ter nenhum acordo com Roberto Dorner, negando a informação dada pelo prefeito de Sinop e pelo presidente do PL.

"O prefeito [Roberto Dorner] esteve aqui, ele já sabendo que vou estar em Sinop daqui a três semanas a convite de vocês, eu recebo os prefeitos, trato com cordialidade. Não fechei nenhum compromisso com ele, nem foi perguntado também se era contra ou a favor, nada”, afirmou Jair Bolsonaro.

O senador Wellington Fagundes (PL) comentou o caso na manhã desta quinta e afirmou que a decisão de Sinop é decisão do Valdemar Costa Neto e de Bolsonaro.

“A decisão do PL em Sinop é de responsabilidade do presidente nacional do PL, Valdemar Costa Neto, junto com o presidente Bolsonaro. O que eles definirem, nós vamos estar buscando fazer a conciliação em Sinop. Então, eu acho que o importante é dialogar e ganhar eleição”, declarou o senador.

A reportagem do HNT buscou o presidente estadual do Partido Liberal, Ananias Martins, para comentar o caso, no entanto, não houve retorno até a publicação desta matéria. O espaço segue aberto.

Enviar um comentário
Comentários
Mais notícias