POLÍCIA ▸ CPF CANCELADO

Traficante morre após trocar tiros com policiais em cemitério de Lucas do Rio Verde

Uma troca de tiros entre policiais e um criminoso que terminou dentro de um cemitério resultou na morte do bandido, de 20 anos, no município de Lucas do Rio Verde (334 km de Cuiabá). O tiroteio foi registrado na noite de sábado (13) e o supeito morreu pouco tempo depois, já na madrugada deste domingo (14) quando passava por cirurgia num hospital da Cidade. O nome do criminoso morto não foi divulgado por sites da região que noticiaram o fato.

As informações apontam que o suspeito vendia drogas no bairro Jardim das Palmeiras quando foi surpreendido por policiais que participavam de uma ação conjunta entre as Polícias Civil e Militar denominada "Operação Progresso II". O alvo era justamente o combate ao tráfico de drogas e demais crimes fomentados pela venda de entorpecentes. 

De acordo com informações policiais, o suspeito estava na Rua Medianeira vendendo drogas perto de uma carreta. Os policiais então se aproximaram e ele teria reagido atirando na direção dos policiais. Houve revide e o criminoso foi baleado. Ele ainda correu, pulou o muro de um cemitério e de lá de dentro ainda teria efetuado outros disparos. 

Já imobilizado e baleado o criminoso foi socorrido e levado ao Hospital São Lucas onde não resistiu e morreu ao ser submetido a um procedimento cirúrgico. Os policiais apresentaram um revólver calibre 38 com seis munições, uma certa quantidade de maconha e R$ 36 que teriam sido apreendidos em posse do suspeito.

Em entrevista ao site Cenário MT, o delegado Daniel Santos Nery, disse que o traficante que morreu já tinha uma longa ficha criminal.“Ele tem diversas passagens. Tem por homicídio doloso, tráfico de drogas, tráfico e associação e porte de armas. Certamente tinha diversas outras passagens, mas essas que eu citei, com certeza têm”, disse o delegado embora não tenha divulgado o nome do criminoso. 

A operação cumpriu diligênicas em diversos bairros de Lucas do Rio Verde resultando em abordagens e averiguações de pessoas em situações consideradas suspeitas em locais mapeados como pontos de venda de drogas.

Comentários