POLÍCIA

CANGAÇO

14/11/2017 às 12:47:17 Enviar Imprimir
Polícia prende seis pessoas e investiga PMs por furto a banco em Mato Grosso

Quatorze mandados, entre prisões e buscas e apreensões, foram cumpridos na manhã desta terça-feira (14.11) na operação "Ocidente", deflagrada pela Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), da Polícia Judiciária Civil, no município de Novo Mundo (785 km ao Norte). 

Na operação foram presos Ronaldo de Jesus, Leandro Antunes de Souza, Catiamara Bueno Coelho, Luciane Marta Engelmenn, Suzana Bueno Coelho e Silvio Fernando de Souza. O suspeito, Everton Freitas Matos, teve o mandado cumprido em Porto Velho, estado de Rondônia. Todos são moradores dos municípios de Guarantã do Norte e Novo Mundo. O único foragido é Mauri Bueno Coelho.

Segundo as informações, policiais militares lotados em Peixoto de Azevedo também são alvos da operação. Todavia, não houve nenhum mandado de prisão contra os militares, que ainda não tiveram os nomes divulgados. Apenas mandados de busca e apreensão foram expedidos contra eles. 

Os oito mandados de prisão preventiva e seis mandados de busca e apreensão domiciliar decorreram das investigações conduzidas pelo GCCO para elucidar furto qualificado, ocorrido no dia 27 de junho, contra uma instituição bancária na cidade de Novo Mundo. 

a ocasião, a agência da cooperativa de crédito Sicred  foi invadida durante a madrugada. Os suspeitos acessaram o interior do estabelecimento pelo telhado e, uma vez lá dentro arrombaram os caixas eletrônicos e cofres.

O trabalho operacional para comprimento das ordens judiciais, contou com apoio Delegacia Regional de Guarantã do Norte (715 km ao Norte), do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer), de equipes da Polícia Militar da Rondas Ostensivas Tático Móvel (Rotam) e Força Tática.

O nome da Operação "Ocidente" é uma referência ao nome do município de Novo Mundo. O termo Novo Mundo foi utilizado para se referir ao hemisfério ocidental, no fim do século XV, logo após o descobrimento do continente americano por Cristóvão Colombo.



COMENTÁRIOS